Pedagogia das Cores


Solange Depera Gelles

Arco IrisO mundo está cada vez mais globalizado e estressante, o professor é mal remunerado e desvalorizado, alunos sem estrutura familiar agridem e desrespeitam o professor, que desanimado com a situação acaba deixando que o descontentamento supere seu objetivo: Ensinar.

A pedagogia das cores chega como uma opção alternativa, trabalhando o indivíduo de dentro para fora, aproveitando o que o mundo oferece, as cores. Se o marketing e a mídia em geral utilizam as cores para alcançar objetivos: Vendas/lucro, a escola ainda permanece em preto e branco, utilizando-se do tradicional sem olhar para os lados, acreditando que a única salvação para uma boa educação é tecnologia dentro da sala de aula, isso é um engano, não precisamos gastar mundos e fundos para ter um ambiente produtivo. Basta olhar ao redor e interagir com o meio.

A sala de aula deve ter cores que estimulem o aprendizado (amarelo), que estimulem a integração do grupo e a socialização (laranja), cores que não precisam de excesso, pode ser apenas em um simples detalhe.

O cérebro capta a cor, estimula o organismo e esse processa a favor da proposta oferecida. O mundo aqui fora é colorido e estimulante, por que a escola não pode ser colorida?

Eu criei a pedagogia das cores associando metodologia pedagógica com a cromoterapia, aqui não estou falando de esoterismo , e sim exoterismo, um conhecimento público o qual todos podem usufruir.

A pedagogia das cores, assim como o marketing e a mídia utiliza as cores para alcançar seus objetivos, estimulando os sentidos do educando para sua formação de cidadão.

Quem aprende a utilizar as cores internamente, consegue com o tempo filtrar estímulos indesejáveis. Essa pedagogia traz o bem estar, pois uma mente equilibrada torna um corpo são. E se todos estão bem e equilibrados o ambiente é harmônico, agradável e facilitador.

Solange Depera Gelles - Pedagoterapeuta das cores

Livros publicados: Em coma (2009), Manual da pedagogia das cores (2011)

Site: www.pedagogiadascores.com.br

 

 

blog comments powered by Disqus