Projeto Cidadania Urgente - Um compromisso com a sociedade brasileira

“Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis.” (Bertolt Brecht)

O projeto Cidadania Urgente pretende resgatar o sentido da cidadania entre os alunos, para que eles a percebam como fruto do trabalho, uma conquista de cada dia que depende da participação daqueles que são os maiores interessados: Os cidadãos.

Projeto Literário - Cidade da Aurélia

Já muito se disse de quanto a escola tem representado, para a maioria das crianças, a única oportunidade de contato com obras literárias, uma vez que a história de leitura deles, dos alunos, revela, quando muito, opção por outros textos que não os literários. E aqui pode se ratificar uma função que não é exclusiva, mas que é especifica da escola, qual seja a de dar oportunidade às crianças de estabelecer relação íntima e prazerosa com o mundo das produções literárias.

Olimpíadas 2016

Recebemos vários e-mails solicitando publicações com dicas, ideias e sugestões para trabalhar o Projeto Olimpíadas. O evento, que geralmente já é bastante explorado nas escolas, este ano será realizado no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro. Com isso, aumentam as possibilidades de temas relevantes que podem ser abordados, gerando questionamentos, pesquisas, debates e uma rica construção de conhecimentos pelos alunos.

Pedagogia do Abraço - Eu quero ser do tipo que acusa ou que ajuda?

Orelato da professora de inglês Carolina Barra (25 anos) chamou atenção na rede social. Foram várias curtidas e compartilhamentos. Sites variados procuraram a jovem docente solicitando informações para publicação.

Em um mundo cada vez mais agressivo, violento e egoísta foi através da simplicidade de um abraço sincero, repleto de carinho e boa vontade, que ela transformou o aluno indisciplinado.

Mulher na Educação

A visão distorcida, que pressupunha uma condição de inferioridade da mulher, acabou desvalorizando a Educação

O papel da mulher na Educação não pode ser desvinculado nem do processo histórico, nem do movimento de luta pelos seus direitos. Veremos que não é por acaso que ela ocupa posição de predominância na Educação, especialmente na Básica.